Guacamelee é um jogo de exploração 2D onde você assume o controle de “Juan Aguacate”, um simples camponês que tem sua amada sequestrada pelo vilão “Carlos Calaca” (mais clichê, impossível). Para isso, ele usa uma máscara de “Luchador”, que lhe concede superpoderes, e atravessa diversos mundos interligados à procura de artefatos que são guardados pelos comparsas do vilão. Deixando de lado essa premissa, Guacamelee é um show para os olhos em termos de direção de arte com os desenhos com traços geometrizados, suas cores vibrantes e as texturas dos cenários e objetos.

 

Para quem jogou Super Metroid ou Castlevania, o sistema de exploração do mapa é bem familiar, onde você passa por pontos que estão bloqueados, tendo que buscar rotas alternativas, até adquirir um novo movimento ou artefato que lhe permita atravessar aquele caminho. Juan também aprende diversos golpes de lucha-libre e a se teletransportar entre o mundo comum e mundo de los muertos, que muda completamente o cenário onde você se encontra (pra quem jogou Soul Reaver), o que adiciona bastante a jogabilidade, tanto na exploração dos cenários, quanto nos combates. O jogo está o tempo todo balanceando a sua sensação de progresso, deixando seu personagem mais forte e habilidoso, enquanto aumenta e diversifica o desafio.