Certamente você já abriu a geladeira buscando algo para comer ou beber, e, por não achar nada de imediato, deixou a porta aberta enquanto pensava. Esse hábito serviu de inspiração para o slogan de um projeto social que incentiva a leitura em Governador Valadares, chamado “Livradeira”. Uma geladeira foi reformada, preenchida com livros de literatura adulta e infantil e desde ontem, dia 18 de novembro, está exposta no pátio da Faculdade de Direito do Vale do Rio Doce (Fadivale), no centro da cidade.

A iniciativa partiu de Melissa Meira de Vasconcelos, professora da instituição. “Reuni as doações e as disponibilizei para despertar ou resgatar o delicioso hábito da leitura. A geladeira antiga, além de charmosa, é um compartimento perfeito para depósito dos livros, protegendo-os da chuva e poeira”, conta. O funcionamento é simples: os interessados podem pegar qualquer uma das obras do acervo gratuitamente, devendo apenas deixar outra em troca. Não há obrigatoriedade de devolução.

Melissa reparou que os seus alunos chegavam à graduação com dificuldades na fala e na escrita. “Não sabiam interpretar textos, e o vocabulário, quando não errado, era muito pobre”, diz. Além disso, percebeu que as poucas pessoas que ainda preservam o contato com a literatura, não têm onde guardar os livros lidos e dispõem facilmente dos seus exemplares. Movida pela vontade de mudar essa realidade, Melissa teve a ideia de montar a geladeira de livros, que após uma votação em rede social, recebeu o nome de Livradeira.

A etapa seguinte foi a elaboração do logotipo e do slogan do projeto. A responsabilidade ficou por conta da Putz Filmes. De acordo com Melissa, o primeiro contato com a empresa a deixou encantada, tanto pelo estilo “descolado e moderno” da agência, quanto pelo apoio incondicional à iniciativa. “O público sentiu no logo e no slogan o carinho na elaboração do projeto que, diga-se de passagem, não tem qualquer fim lucrativo”, afirma. “A Putz foi essencial e a parabenizo por investir na ideia! São de pessoas assim que o mundo precisa”, completa a professora.

O projeto é piloto e já existem ações em busca de verbas públicas e da sociedade civil para implantação de outras Livradeiras pela cidade, em bancos, supermercados, repartições públicas e pontos de ônibus. A Putz Filmes apoia essa ideia. E você? Participe! Abra a geladeira pra pensar!